Novos clientes e projetos em 2014

A área de refino da Petrobras também está adotando o conceito de melhores práticas de prevenção e proteção anticorrosiva para flanges, válvulas, parafusos, porcas, frestas e junções de materiais dissimilares. A Tinôco Anticorrosão acredita que também poderá contribuir tecnicamente para a redução de custos com manutenção e pintura deste setor, considerando o bom desempenho do Elastômero Securit® 2 nas refinarias Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, e Presidente Bernardes – Cubatão (RPBC), em São Paulo, ambas possuidoras de ambientes corrosivos bastante agressivos.

Outro importante projeto da Tinôco Anticorrosão para 2014 será garantir dez anos sem corrosão nos flanges e válvulas das novas plataformas e navios da Petrobrás, embarcações que estão em fase de projeto, construção e montagem nos diversos estaleiros espalhados pelo país. Levando em consideração que a Plataforma FPSO P-50, após apenas oito anos de construída, precisou passar em 2012 por uma campanha intensiva de manutenção e pintura que durou oito meses, pretendemos propor ao Setor de Engenharia da Petrobras que os flanges e válvulas das novas embarcações sejam revestidos com Elastômero Securit® 2, em complemento a pintura, na fase final de montagem dos módulos, ainda dentro dos estaleiros. O objetivo é atingir garantia contratual de dez anos sem corrosão nestes equipamentos considerados críticos, resultando em uma relevante redução de custos com manutenção e pintura para a Petrobrás.